segunda-feira, 24 de abril de 2017

"Todos estudamos Pessoa no ensino secundário e por isso criámos uma relação de amor-ódio, principalmente quando não tinhamos a experiência necessária para perceber o que ele escrevia." (Diogo Piçarra)

 
Com o intuito de lançar a abordagem ímpar à obra de um dos mais importantes escritores portugueses do séc. XX, Fernando Pessoa, o músico Diogo Piçarra juntou forças com a empresa de conteúdos educativos Betweien e criou o projeto Diogo Piçarra em Pessoa.
A partir da obra pessoana, o artista escreveu os seus próprios poemas e heterónimos num livro, desafiando os jovens a escreverem os seus, através de um projeto que envolve apresentações de música e teatro nas escolas.
 
 
Revista Cais, abril 2017
 
 



Sinopse:
 
A obra de Fernando Pessoa é um património valioso da cultura literária portuguesa. Lê-la, estudá-la e interpretá-la é um desafio exigente e aliciante, que te é lançado pelos teus docentes, durante o percurso escolar. Neste livro, Diogo Piçarra vai mais além e lança-te um repto diferente: uma abordagem ímpar à obra de Pessoa. Numa procura incessante de auto e heteroconhecimento, Diogo encontra-se em Pessoa, selecionando e reconstruindo 20 dos seus poemas, revisitando, igualmente, a sua heteronímia (Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Ricardo Reis). Fá-lo tendo como alicerce as próprias vivências e, tal como Pessoa, torna-se plural, revelando três dos seus heterónimos e respetivas histórias de vida (Luna Thea, Walter Ego e Ingenuo Garcia). Estes, ao longo do livro, confrontam-se com os heterónimos de Pessoa, resultando, desse confronto, a edificação de diálogos estimulantes, acompanhados por ilustrações interpretativas, que te auxiliarão na descoberta e análise da obra de Pessoa.
No livro, encontrarás espaços de criação, que o Diogo Piçarra libertou, para que possas também executar este exercício de reconstrução da obra pessoana. Assim o faz, na expectativa de que também tu te encontres em Pessoa.
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário